Como crenças, comportamentos, consumo e até inocência ou culpa em crimes são determinadas por pequenas e constantes manipulações de discurso.

DIAS 03, 05, 07 E 09

    A VISÃO COMPLETA

    da disputa de narrativas sobre eventos não apenas bélicos e políticos, mas até mesmo artísticos e naturais.

    A ESTRATÉGIA POR TRÁS DA GUERRA DE NARRATIVAS

    Há 10 anos alguém falaria em “transfobia”? As pessoas estariam discutindo qual o melhor método de censurar a internet, supostamente para combater ditas “fake news”? Mudanças de comportamento tão grandes não são feitas com argumentos racionais – nosso erro. São feitas criando-se uma narrativa. Nós não criamos narrativas, só vamos seguindo as alheias.

    FLÁVIO MORGENSTERN

    Fundador do Senso Incomum. É escritor e professor, autor do livro ”Por trás da máscara: Do passe livre aos black blocs”. Com passagens pela Gazeta do Povo, Jovem Pan, RedeTV! e Die Weltwoche (Suíça), faz parte de projetos como Brasil Paralelo, e Instituto Borborema. Além de inúmeras palestras por todo o Brasil, é co-autor dos livros “Inquérito do Fim do Mundo: O apagar das luzes do Direito brasileiro”, além de prefácios nos livros “Crítica Literária e Narratofobia” (Rodrigo Gurgel) e “A Mentalidade Anticapitalista” (Ludwig von Mises).